Usamos cookies para melhorar a navegação dos nossos visitantes. Caso não concorde deverá navegar para outro endereço.

fechar

 Como funciona o Arco Maior  

O Projeto desenvolve-se através de pequenos núcleos, que se podem criar localmente, após aprovação do ME e mediante a existência de um conjunto de condições prévias. Cada polo nasce sempre fruto de uma cooperação local, que deve ser forte e durável. Em termos de coordenação, cada polo conta com dois docentes, geralmente um homem e uma mulher, especialmente vocacionados para este tipo de projeto socioeducativo, que se dedicam a ele a tempo inteiro, podendo leccionar também uma área ou disciplina.

O Projeto tem um Coordenador Geral, oriundo da Universidade Católica-Porto, e conta com a dedicação de duas pessoas-entidades para acompanhar a gestão administrativa e financeira da sua atividade, que é constituída pelo Provedor da SCMP e pelo Diretor da Fundação Manuel António da Mota, ambos presentes na cidade do Porto, que reúne três vezes por ano.

O Arco Maior optou desde o início pela sua não institucionalização, como entidade jurídica autónoma, por diversas razões, entre elas o querer assegurar desse modo a sua transitoriedade e o facto de não se querer ver a braços com tarefas e problemas administrativos e burocráticos. Foi negociada a existência de uma conta bancária autónoma, exclusiva para a gestão do Projeto, localizada na entidade parceira mais solidamente envolvida, a SCMP. Para aí são canalisados todos os apoios e todos os documentos formais de sustentação de despesas, assinados pelo Coordenador Geral e, se necessário, pela SCMP.

 Assembleias de jovens  

Em cada semana, os jovens reúnem-se, sob coordenação de um coordenador local, para refletirem sobre a semana passada, avaliarem os acontecimentos e debaterem as suas preocupações. Estes tempos e espaços são fundamentais para o desenvolvimento de competências de convivência democrática, saber escutar, saber argumentar, saber realizar propostas. Nestas Assembleias é que se decidem as regras de funcionamento do Arco Maior e se revêem, quando é preciso.

 Prémios de Mérito  

Mensalmente é atribuído um Prémio de Mérito que visa promover permanentemente um ambiente estimulador de bons comportamentos e atitudes positivas. Para o obterem é preciso reunir cinco condições: linguagem adequada ao contexto, assiduidade, pontualidade, relação com os outros e organização do Portefólio pessoal. O prémio tem sido oferecido pela Fundação da PortugalTelecom.

Arco Maior 1 / Coordenação-Geral

Arco Maior 2

  • Rua do Conde Ferreira, 80
  • 4300-195 Porto

Arco Maior 3

  • Rua Antero de Quental, 113
  • 4430-015 Vila Nova de Gaia